Diários de Uma Feminista. Tecnologia do Blogger.

Não são as feministas que são feias e mal-amadas, você que é um macho frustrado



Os machistas nunca têm argumentos bem fundamentados para refutarem o feminismo, a prova disso é que sempre apelam para a estética ou moral das mulheres feministas as chamando de "gordas", "feias", "peludas", alegando que elas têm "cabelo ruim", que são "mal-amadas", "vadias", pois não conseguem refutar a nível discursivo as feministas com as quais discutem, dessa forma, eles enquanto seres majestosos e sapientes que são (só que não), recorrem, em geral, para a discriminação estética ou moral, numa tentativa de diminuir a opinião da mulher ao inferiorizar seu corpo, sua cor, seu cabelo, entre outros aspectos físicos, assim como suas relações pessoais com as outras pessoas, ao afirmarem que feministas são ''mal-amadas", "mal-comidas", "mulheres com falta de rola", "mulheres que não transam" ou "putas", o que é uma contradição evidente, pois ou você é uma puta (na singela opinião deles puta é a mulher que transa) ou ''lhe falta rola ou sexo'', porque os dois não dá.

O que me deixa perplexa não é essa atitude imatura deles, mas a hipocrisia ou "cegueira" dos mesmos que não se olham no espelho antes de atirarem pedras nas mulheres e diminuírem suas estéticas. Será mesmo que eles se acham o padrão de beleza com seus pintos tortos, pequenos e murchos, cabelos estilo Zeca Urubu, monocelhas e estética corporal de cuscuzeira...? Vejam bem, não tem problema nenhum no homem não ser padrão de beleza, sua genitália não ser considerada perfeita, seu desempenho sexual não ser dos melhores, ele não tem culpa e ninguém é perfeito, mas ele não ser o ideal de beleza e mesmo assim se achar no direito de humilhar mulheres somente por serem feministas é um erro rude, uma vergonha não parcelada, mas paga à vista. E se ele for "padrãozinho" também não tem moral para proferir tais discursos, continua sendo estupidez da mesma forma, pois apelar em discussões para a estética de seus interlocutores é, no mínimo, sinal de que você não tem argumento, não tem opinião fundamentada e válida, independentemente de você se achar o "roludo do rolê" com sua aparência física.

O ódio contra as feministas é a demonstração do ódio institucional contra as mulheres, em especial contra as mulheres que lutam por mulheres. Discriminar mulheres porque elas são ativistas pelos direitos das mulheres é uma expressão direta da misoginia. Feministas não são feias, esse é um "argumento" que pode ser facilmente refutado se considerarmos que nós somos lindas e maravilhosas, manas, independente do padrão estético e que, ainda, existem mulheres que são feministas (ou que apoiam o feminismo) e são pertencentes ao padrão de beleza social atual, isto é, mulheres que são consideradas bonitas pela mídia e sociedade, tais como Beyoncé, Emma Watson, Jennifer Lawrence, Charlize Theron, entre tantas outras beldades.

Mulheres são feministas por várias razões, não porque se acham feias. O feminismo existe, inclusive, para empoderar a mulher em relação a sua estética, para quebrar padrões de feminilidade impostos, para fazer com que a mulher se sinta bem em ser quem ela é, para que ela ache bonito o que está nas revistas, mas também o que está fora delas que, em geral, são as mulheres gordas, trans, negras, com deficiência, pois todas as mulheres são bonitas, cada uma ao seu modo. Se a mulher está bem com si mesma, sendo magra ou gorda, padrão ou não-padrão, é o que importa. O que importa é o seu bem-estar, é a sua autoestima alta, não o que a sociedade espera dela, até porque, convenhamos, a sociedade nunca está satisfeita, sempre quer mais e mais da mulher, pois o ideal de beleza, como o próprio nome sugere, é inalcançável.

Não são as feministas que são feias e mal-amadas, os machos que alegam isso é que são frustrados... Frustrados porque reconhecem, quando a mulher se impõe como sujeito de voz e de opinião própria, que não podem impor seu falocentrismo ou androcentrismo na vida dela.

A dominação masculina, dessa forma, também se manifesta a nível simbólico e discursivo, não só físico e social. Quando um homem se sente frustrado porque a opinião machista dele não é mais aceita pelas mulheres e por isso ele apela para a discriminação estética é porque lhe faltam argumentos e lhe sobra falta de noção do ridículo, é porque ele se sente impotente e vê cair no ralo o tão famigerado poder do macho.

Pobre macho.

E morreu.

3 comentários:

  1. bem,li o texto e achei legal,mas até hoje eu fico em saber se todo homem é machista. Hoje não sei definir o termo machista, por tantas vertentes que há , e no fundo nós homens acabamos ficando sem saber o que fazer pra mudar

    ResponderExcluir

Feminismo é a ideia radical de que mulheres são gente!