Diários de Uma Feminista. Tecnologia do Blogger.

O cara que diz que não é machista, mas... é


Diz que não é machista porque nunca estuprou ou assassinou nenhuma mulher, mas já agrediu física, verbal, psicológica e emocionalmente; assediou, humilhou, maltratou, inferiorizou, silenciou, subordinou, censurou...

Não abre mão do pornozão... acha que homem tem que ganhar mais mesmo, homem é homem né? acha que o empregador pode escolher não contratar mulheres porque mulheres (cis) engravidam (com o dedo?)... acha graça de piadas machistas feitas pelos amiguinhos na mesa de bar... é só uma piada, tem que levar na esportiva... passa a mão na cabeça do coleguinha de trabalho que vive assediando as colegas... acha que a mulher que veste roupa curta é vadia e se sente no direito de cagar regra na vida da companheira... 

Legitima assédio dizendo que cantada de rua é arte... arte que nenhum gay pode praticar com ele! Diz que nada justifica estupro, mas problematiza o tamanho da roupa das vítimas, onde elas estavam, o horário etc. O que aquela vadia estava fazendo naquele lugar? Aquela hora? Com aquele(s) cara(s)? Quem mandou usar aquela roupa curta? Quem mandou sair de casa? Foi estuprada em casa? Alguma coisa deve ter feito, se insinuou? 

Não é machista, mas é.

Lizandra Souza.

8 comentários:

  1. Pois é, homens sempre querem levantar a voz para falar de algo que eles não imaginam tamanha profundidade. Haja paciência!

    www.generoproibido.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  2. O pior machista é o que começa a frase dizendo: " eu não sou machista"

    ResponderExcluir
  3. Já que é assim; então, eu sou machista.

    ResponderExcluir
  4. Gostaria de entender mais sobre a questão do "Pornozão"

    N

    ResponderExcluir
  5. A sociedade esta cheia de homens que diz "Não ser machista " e faz e fala todas essas coisas infelizmente 😕

    ResponderExcluir
  6. Vamos lá, nao vou dizer que não falei mal de mulheres, e coisa do tipo, n vou comentar sobre o estupro e sobre as cantadas(até msm porque são duas coisas que eu como homem nunca pratiquei e sempre achei babaquice de quem prarica) teve um tempo da minha vida em que eu parei pra pensar, o tanto que as mulheres são agredidas (em todo canto, em todo lugar) isso me fez sentir a vontade de ser diferente dos outros homens, eu respeito muito as mulheres e o seu espaço, não fico de "fiu fiu", mas eu gostaria muito de entender a parte do pornozão

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Gosta de falar que mulher é vadia, vagabunda e etc mas não abre mão do pornozão.

      Excluir
  7. O que a pornografia faz é relacionar a sexualidade ao menosprezo pelas mulheres. É uma combinação muito ruim, especialmente quando pensamos que os meninos veem pornografia pela primeira vez por volta dos 13 anos. O que significa para um menino que ainda está desenvolvendo sua sexualidade ver esse tipo de pornografia? Quanto mais erotizamos essas imagens, mais dizemos aos homens que é dessa maneira que eles devem tratar as mulheres, que eles devem achar isso excitante. E os garotos vão construir suas identidades sexuais em torno dessas imagens.Antes, o que era considerado um tipo de pornografia muito pesado, que tinha de ser comprado em lugares especiais, hoje é tido como normal. Os adolescentes podem baixar pela internet. Esse aumento da violência aconteceu porque os homens se entendiaram com a pornografia disponível. O acesso a esses materiais é tão fácil que os homens se tornaram insensíveis aos apelos do pornô. Por causa disso, a pornografia precisa continuar aumentando o nível de humilhação das mulheres para manter o interesse dos homens.A questão é que não existe nenhum tipo de pornografia que seja saudável.A pornografia foi colocada num pedestal pós-moderno. Toda crítica é moralismo. Mas a forma como esse conteúdo vem sendo produzido (machista, irreal e cada vez mais hardcore, graças à livre concorrência) e consumido em massa (na internet) também contribui para essa cultura de insensibilização para sexo.
    A humanidade do outro é secundária ao seu tesão. Não importa o que aparece na tela ou seus bastidores grotescos, o importante é gozar. Não importa como aquela garota ou aquele “vídeo caseiro” chegou lá, o importante é gozar. Não importa como o filme foi feito e definitivamente não importa se a mulher está gostando.
    A probabilidade, hoje em dia, é que você vai fazer mais sexo com seu computador do que com uma garota. Então… Quem se importa com a garota?

    ResponderExcluir

Feminismo é a ideia radical de que mulheres são gente!